Bondi o futuro da mobilidade urbana!

Foi-se o tempo em que ter um carro particular era luxo e símbolo de status. Apenas os mais privilegiados economicamente possuíam tal bem. Com o tempo as ruas, estradas, avenidas e rodovias tornaram-se lotadas. O trânsito e o engarrafamento tornaram-se constantes nos grandes centros urbanos. Segundo pesquisa realizada pelo Ibope, o paulistano demora cerca de 2 horas e 49 minutos em seu deslocamento diário.

O caos foi instaurado graças ao grande número de veículos em circulação nas cidades, detalhe: em média um carro transporta 1,4 pessoas em São Paulo em uma única viagem, ocupando assim um grande espaço nas vias públicas.

Todos sabem os malefícios que tantos carros em circulação causam para a sociedade, mas o problema é que poucos estão dispostos a mudar suas rotinas para resolver esses problemas. Seja pela má qualidade dos transportes públicos ou pelos trajetos demasiadamente demorados deles.

Uma mudança na cultura da população na hora de se locomover é uma necessidade iminente, caso contrário uma melhora relativa à mobilidade torna-se algo utópico. O transporte coletivo ou compartilhado surge como uma opção, quanto mais pessoas utilizarem o mesmo veículo, menos carros estarão em circulação.

Se a falta de qualidade dos transportes públicos são um entrave para essa mudança na cultura da população, hoje pode-se dizer que temos uma solução. O Bondi surge como um aliado da mobilidade urbana tal qual um facilitador para o usuário: um aplicativo para contratação de vans, ônibus e micro-ônibus traz consigo veículos de qualidades, motoristas treinados e uma facilidade na contratação de tais veículos. Sendo assim, o Bondi é o futuro da mobilidade urbana, sendo inimigo do trânsito e de seus malefícios.